sexta-feira, 4 de abril de 2008

A Balada de A. J. Weberman


Não é de hoje que alguns anônimos procuram desesperadamente pelo status de celebridade ou mesmo por aqueles 15 minutinhos de fama, ao qual se referia Andy Warhol. Nas décadas de 60 e 70, no auge da carreira, Bob Dylan foi vítima da obsessão e loucura de Alan Jules Weberman, um fã lunático e desequilibrado, que inventou a "Dylanologia", um estudo das letras, músicas e pensamentos de Bob Dylan e se auto-proclamou a maior autoridade mundial sobre Bob Dylan.

Entre as esquisitices deste fã obsessivo, está a criação de outra ciência: a "garbologia", que consistia em estudar a vida da pessoa, investigando o lixo que ela produz. Weberman fazia plantão em frente à casa dos Dylan na MacDougal Street em New York, para recolher o lixo e assim desenvolver suas teses malucas sobre a obra do mestre. Weberman escrevia artigos para jornais, fanzines e revistas universitárias. Revoltado com o que ele classificava de afastamento do Dylan das canções de protesto, resolveu fundar a Dylan Liberation Front, comandando manifestações com palavras de ordem do tipo "Liberte Bob Dylan de si próprio" ou "O cérebro de Dylan pertence ao povo".

Cansado de ter sua privacidade invadida por este sujeito alucinado, Dylan, que no início levava aquilo tudo com certo bom humor, resolveu interpelá-lo. Algumas conversas telefônicas entre ídolo e fã, hilárias por sinal, foram parar nas mãos de colecionadores no mundo inteiro. Numa atitude extrema, Bob chegou a partir pra cima de A. J., agredindo o fã, que longe de se defender se disse feliz "por ser um dos poucos a ter o Dylan por cima, além de sua esposa".

Na década de 80, Weberman chegou a publicar um livro, chamado "My Life in Garbology" e recentemente, os diretores James Bluemel e Olive Ralfe lançaram o documentário "Ballad of A. J. Weberman" sobre as aventuras deste psicopata.

5 comentários:

Morgana disse...

Olá, Sérgio. Passei pra ver o site hoje e descobri que já há uma quantia razoável de material. Está ficando muito bacana!!!
Quero ver o documentário sobre o Weberman. Será que chegará ao Brasil?

Morgana disse...

ver o blog, não o site...

SPA disse...

Obrigado, Morgs! Espero que o pessoal se anime a enviar mais material. Quanto mais colaboradores, melhor!

Ciro Hamen disse...

E aí Sérgio! Estava sumido... Achei que vc tinha desistido do blog. Pelo jeito voltou com tudo!

Abraços!

SPA disse...

Voltei sim, Ciro! Espero a contribuição dos amigos. Prometo atualizar o blog, pelo menos, mensalmente. Mas tentarei fazê-lo a cada 15 dias.